Início / Entrevistas / Underground Lusófono Entrevista: Kallisto

Underground Lusófono Entrevista: Kallisto

Boas pessoal trago-vos mais uma entrevista exclusiva, desta vez com o Rapper, Designer e Produtor angolano “Kallisto”.

Underground Lusófono: Quem é o Kallisto?
Kallisto: Sou Mc, Designer e Produtor!
Underground Lusófono: De onde surgiu o nome Kallisto?
Kallisto: Epa, Kallisto Surgiu de muita procura (Lol), houve um tempo que o Nome dos Rappers contava muito, antes dos Lil´s & Youngs´s (Lol), Eu tive Vários Nomes, mas não sintia aquele peso, aquela presença, e eu era bwe fá dos AKA´S do Raf Tag, kkkk então pesquisei ate que encontrei no Dicionário (Calisto) que Significa Homem de Mau Agouro , má sorte ao oponente, achei o nome ideal e visto que dizem que o Rap é um `Jogo´ juntei o Útil ao Agradável (lol) e Surgiu o KALLISTO.
Underground Lusófono: Como e quando surgiu a tua paixão pelo rap?
Kallisto: Surgiu em 1996, através de 2 vizinhos que ouviam muito Rap, eles me emprestavam cassetes antigas e CDs, me apresentaram a Wu-Tang, Eminem, Dr. Dre, Busta e etc, aquilo tornou.se numa rotina que virou Paixão ate hoje! acho que nunca fiquei mais que 2horas sem ouvir Rap Lol.
Underground Lusófono: O que é que te incentivou a fazer rap?
Kallisto: Eu me lembro como se fosse hoje a primeira vez que decidi escrever uma Rima foi por insistência do BZB, Ele foi dos maiores incentivadores, houve um tempo que passei na NOW KWALITY com o Xtigmas, Hostil e o 13º Descipulo eles também foram uma grande força, depois tive um tempo em Portugal a viver com a minha mãe, comecei a produzir a pesquisar, conhecer mais sobre o Rap, ate que voltei em 2008, tive o Ngana e o Cesar também como grandes incentivadores e no principio de 2009 decidi mesmo fazer RAP, e lancei a minha primeira Mixtape no mesmo ano (MIXTAPE KO VOL.1), mais o maior Incentivo foi querer chegar ao mesmo nível dos meus ídolos.
Underground Lusófono: Qual foi o teu primeiro som?
Kallisto: Meu primeiro Som, kkkk, acho que foi um q gravei na NOW KWALITY, não me lembro bem do Titulo, mas das primeiras músicas que gravei que me marcou muito foi o JOGO DA MORTE com o Raf Tag e o BZb.
Underground Lusófono: Donde vem a tua inspiração?
Kallisto: Já tive Varias, das Primeiras foram o Raf Tag, mas agora as minhas inspirações não vem muito do Rap, principalmente do Rap Angolano, nesse momento a minha Maior inspiração é o MUNDO.
Underground Lusófono: Quais foram as dificuldades que tiveste no inicio do tua Carreira?
Kallisto: Epa no principio não tive nenhuma, tinha estúdio, beats e etc, a maior dificuldade foi depois da Mixtape sair, senti a necessidade de evolução a nível lírico e a dropar, então por isso desde do fim de 2009 so tive para lançar em 2012 a mixtape KO vol.2, mais pela perda dos dados nao houve lançamento, e decidi fazer o meu primeiro álbum (Picasso). Só quem acompanhou a minha carreira do principio verá a Evolução que existira sempre.
Underground Lusófono: Sabe-se que estás a trabalhar no teu 1º álbum intitulado “Picasso”. O porque do nome “Picasso”?
Kallisto: Eu tive a procura do Nome ideal para o Álbum por um bom tempo, já tive media de 4 títulos para o álbum lol, e acabei por escolher O Titulo de `Picasso´, em parte por Homenagem ao Pintor & Escultor Pablo Picasso, Picasso foi considerado um dos Mestres da Arte no Séc.XX e dos mais Versáteis do Mundo , ele também fazia poesia, era um gênio ,ele ajudou a criar o Movimento Artístico Cubismo, Achei o Nome ideal porque eu tou a fazer um álbum muito versátil a nível das temáticas e do flow, e em cada musica dou o melhor de mim.
Underground Lusófono: O que procuras transmitir neste álbum?
Kallisto: Esse álbum é muito pessoal, podemos considerar pedaços da minha alma postos em cada música, foi tudo escrito em base de vivencias, conhecimentos, ideias e sonhos.
Underground Lusófono: Quais são os produtores que estão a trabalhar neste álbum?
Kallisto: Temos o Ricardo 2R com 7 beats, o Silindro com 2, o Faroeste com 5, o Laton dos Kalibrados com 1, o irmão mais novo do Ricardo 2R, Eloyme com 1, e o 7TH com 1.
Underground Lusófono: Em termos de Flow, Líricas e Participações o que podemos esperar?
Kallisto: Em Termos de Flow procurei em cada musica colocar o sentimento que ela pedia, usar varios tipos de teores, líricas será uma surpresa acho que muitos contam com aquilo que vem no Picasso, agora participações, como disse posteriormente o Álbum por ser muito pessoal terá poucas participações, só terá a participação de um MC, o resto é só coros.
Underground Lusófono: O teu álbum sairá nas ruas sob selo de que Editora/productora?
Kallisto: Nesse Momento esta sob o Selo da OLIMPO, com o Apoio do EC RECORDS e da KANO KORTADO LABEL
Underground Lusófono: Como tu vês o Hip Hop Underground feito em Angola?
Kallisto: Nesse Momento existe muita evolução no Hip Hop Underground em termos de Flow, letras e etc, já temos muita abertura, temos mais ouvidos e somos mais predominantes no mercado, mas a Hipocrisia entre os rappers evoluiu da mesma forma, eu vejo que os MCs no Underground são mais falsos do que aqueles que eles passam a vida a criticar.
Underground Lusófono: Para terminar deixa uma uma linha de Freestyle para o pessoal do movimento.
Kallisto:
Mudar o mundo nosso maior problema
Muitos falam em fé mas nunca morrem pela crença
Muitos falam de paz mas só vivem pela guerra
E muitos querem mudança mas só ficam sentados a espera
Mudança Utópica não passa de palavras
Revolução eles só gritam a partir de casa
E muitos criticam os discursos de fato e gravata
Mas não passam de políticos com a t-shirts do Cheguevara
Comentários

Sobre Underground Lusófono

O maior site de Rap Underground feito na Lusofonia aka CPLP! Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal,Timor-Leste, São Tome e Principe.

Além disso, verifique

Sem Culpa – Meu Rap [Download]

Bakama Music disponibiliza para download o single “Meu Rap” do rapper angolano Sem Culpa. “Meu …

%d bloggers like this: