Início / Entrevistas / Underground Lusófono Entrevista: Henrick Fuentes

Underground Lusófono Entrevista: Henrick Fuentes

Boas pessoal traga-vos mais uma entrevista exclusiva, desta vez com o rapper brasileiro Henrick Fuentes.
Underground Lusófono: Quem é o Henrick Fuentes ?
Henrick Fuentes: Bom, o Henrick Fuentes, antes era conhecido como apenas Rick, e faço parte do grupo Simples, que em 2006 lançou o disco “Escuta Aí”. O grupo era formado, além de mim, por Kamau, Stefanie, Diego Beatbox e DJ Will (filho de KL Jay, dos Racionais Mc’s). O lançamento foi pelo selo de Kamau, Plano Áudio, masterizado por Daniel Ganja Man. O disco levou inovação e ousadia ao rap nacional em uma envolvente mistura com jazz e marcou a trajetória do Rick.
Agora como Henrick Fuentes, estou tocando projetos da minha carreira solo, lancei em 2010 meu EP “Meu Dito Meu Feito” e no finalzinho de 2013 meu primeiro álbum intitulado “Agora”.

Underground Lusófono: Como e quando começou a tua paixão pelo rap?
Henrick Fuentes: Comecei a me interessar por rap em 1996 quando tinha 13 anos assistindo vídeos gringos de skate e assistindo Yo MTV.
Underground Lusófono: O que é que te incentivou a fazer rap?
Henrick Fuentes: Eu gostei da idéia de poder passar mensagem para as pessoas através de rimas, não apenas de uma forma densa e politizada mas histórias do cotidiano, o rap te dá liberdade para escrever sobre o que quiser, fui desenvolvendo meu estilo a partir desse pensamento.
Underground Lusófono: Quais foram as tuas influencias?
Henrick Fuentes: Sempre curti muito Rap americano,ouvia mais Wu tang, De La Soul, A Tribe Called Quest, Black Star e minhas influências nacionais mais fortes eram Racionais, Pavilhão Nove, Potencial 3, Conseqüência, SNJ, Gabriel Pensador, Sabotage.
Underground Lusófono: Donde vem a tua inspiração?
Henrick Fuentes: Tudo que eu sinto e vivo me inspira, meu cotidiano, meus sonhos, minha vivência em geral.
Underground Lusófono: No ano passado (2013) lançaste o teu álbum “Agora”. O porque do nome “Agora”?
Henrick Fuentes: Esse disco escrevi pensando muito no que é o Henrick Fuentes agora, uma soma das experiências que tive no passado, o que sinto no momento e o que projeto para o futuro.
Underground Lusófono: Qual é a mensagem que procuraste transmitir neste álbum?
Henrick Fuentes: Procurei fazer um disco bem versátil, que abordasse temas variados e que atingisse pessoas que curtem estilos diferentes de rap. Tem musica romântica, tem musica reflexiva, politizada e de curtição para agradar a todos os gostos sem deixar de ter minha identidade em cada letra. O Henrick Fuentes é um pouco de tudo isso.
Underground Lusófono: Quais foram as dificuldades que tiveste para lançar este álbum?
Henrick Fuentes: Sou um artista independente por conta disso todo o processo para tornar o disco real sempre é mais complicado. Tudo acaba saindo do seu próprio orçamento, desde a grana que se gasta com condução até a fase final que é a mais cara, masterização e fabricação dos CDs.
Underground Lusófono: Em termos de produção e participação, quais são os produtores e músicos que trabalharam contigo?
Henrick Fuentes: Consegui reunir um time de peso tanto na produção quanto na participação nas musicas e me orgulho muito disso.
Produziram os beats: Casp, Renan Samam, Laudz, Dario, Skeeter, Coyote, Phill Terceiro, e Nate Fantasia CA.
Participaram nas musicas como intérpretes Jeff, Marcela Maita e Mr. Barbaro. Escreveram e interpretaram: Savave, Elo Da Corrente, Kamau, Stefanie, J Guetto e James Ventura.
Underground Lusófono: Como tu vês o hip hop underground feito no Brasil actualmente?
Henrick Fuentes: Quando eu comecei a fazer Rap, éramos mais marginalizados as dificuldades para fazer e divulgar o trabalho e conquistar espaço eram muito maiores.
Hoje o devido ao trabalho árduo de profissionais muito empenhados o Rap conquistou o carisma de muita gente e ainda com o surgimento da era digital o acesso ao publico ficou mais fácil. Vejo um cenário muito mais positivo.

Underground Lusófono: Para terminar deixa uma linha de freestyle ou mensagem para o pessoal que acompanham o movimento.
Henrick Fuentes:
“O mundo roda
E a moda passa
Então faça mais
Ou o sucesso é o que te traz
Pápido é o processo
Imenso é o espaço
Mais compromisso
Eternize o compasso”
Cuide Mais do Seu Jardim – Henrick Fuentes
Comentários

Sobre Underground Lusófono

O maior site de Rap Underground feito na Lusofonia aka CPLP! Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal,Timor-Leste, São Tome e Principe.

Além disso, verifique

Vídeo: MV Bill – Ficha Suja

Assista aqui o videoclipe oficial da música Ficha Suja do rapper MV Bill. Comentários

%d bloggers like this: