Home / Daniel Macedo Entrevista / Daniel Macedo Entrevista: Karlon (Nigga Poison)

Daniel Macedo Entrevista: Karlon (Nigga Poison)

Boas pessoal da Lusofonia,mais uma entrevista exclusiva do vosso  blog Underground Lusófono desta vez com Karlon  dos “Nigga Poison”.

Daniel Macedo Entrevista: Karlon (Nigga Poison)

Karlon,uma das referências do panorama musical lusófono esta de regresso com  um álbum a solo intitulado “Nha Momentu” de Hip Hop.Baseado nas suas situações verídicas que passa no quotidiano este disco tem muita realidade que nos toca a todos,desde temas que falam sobre historias de jovens com dificuldades de integração na sociedade,como a sua vida passada no Bairro Pedreira dos Húngaros nos tempos de infância.

Daniel Macedo: Quem é o Karlon ?
Karlon: O karlon é um rapaz simples ,muito amigo do amigo,amante da musica em geral não só Hip Hop entre outros estilos e não dispensa uma anedota para morrer a rir :),data 1/11/1979,Zona:Oeiras.

Daniel Macedo: De onde surgiu o nome Karlon?
Karlon: O nome Karlon Surge de uma telenovela Brasileira nos anos 90 do qual não me lembro do nome de um personagem com muito estilo.

Daniel Macedo: Como e quando foi o teu primeiro contacto com o rap?
Karlon: O meu primeiro contacto nem foi bem com o Rap,começou através do breakdance,de uma cassete “super mix 5” no final de 80,Na Pedreira dos Húngaros onde cresci mais conhecida por Miraflores,tinha um pequeno salão onde via os mais velhos a dançar e ai o gosto pelo movimento,mais tarde inícios 90 com as cassetes de vídeo que eram gravadas da parabólica,identifiquei-me bastante porque o que eles relatavam era muito semelhante no que se passava no bairro,o consumo do Ax,Beef com a policia,Festa,racismo,brakdance etc…

Daniel Macedo: O que é que te incentivou a fazer rap?
Karlon: O que me incentivou a fazer assim como referi na pergunta anterior,foi o poder da palavra,sei que os rapperes não são deuses mas diria quase,porque graças as suas palavras deram forças as comunidades a terem os mesmos direitos cívicos como qualquer pessoa,e o ritmo e poesia vibrava como ainda vibro a procura daquela rima rara com power.

Daniel Macedo: Donde vem a tua inspiração?
Karlon: A minha inspiração vem no dia a dia e é uma coisa muito inconstante consoante o tempo em que vivemos,não sou muito dado a tendências mas gosto de desafios,eu quando escrevo a maioria da parte penso na juventude e nos problemas que nos rodeiam tento “reciclar” esses acontecimentos em algo nem sempre com soluções mas também com o “retrato” da vida que levo.

Daniel Macedo: Quais são as tuas mensagens nas tuas letras ?
Kralon: As mensagens acima de tudo são positivas tentar levar o ouvinte para outro estado de pensamento quando me ouve.

Daniel Macedo: vives a quanto tempo em Portugal?
Karlon: Desde Sempre.

Daniel Macedo: Falo-nos do teu álbum “Nha momentu” quando é que o álbum foi gravado?(produções,participações,etc)?
Karlon: O álbum “Nha Momentu” surge numa fase que começo do zero,depois de uma recaída psicológica,em que deitei fora todos os meus arquivos antigos e tinha em mente que queria começar a vida do zero, sentia um grande vazio,disse a mim próprio perdi tudo mas não perdi o poder de pensar,ai então liguei ao XEG se podia ir gravar os temas do meu álbum como era de esperar deu me luz verde,passei 2 meses a escrever o álbum em madrugadas constantes,e a falar com produtores,Brainkilla,Xeg,Diza XL,Kosmico,Dj tombo e participações com o Praga,Eláisa e o Mista Badia,Dj invisivel, Nildo rap e os meus pais,o álbum a cima de tudo é mito consciente e directo,podem me conhecer melhor a minha personalidade através deste álbum,e a minha visão sobre a vida.

Daniel Macedo: Quando é que teremos um concerto do Karlon em Cabo Verde?
Karlon: Não diria quando é que tenho um concerto como Karlon a solo curtia que fosse com Nigga Poison,aguardo o mítico convite.

Daniel Macedo: Tens quantas mixtapes, álbuns e Ep´s nas ruas?
Karlon: Tenho 1 EP e 2 álbuns como Nigga Poison e 1 álbum a solo e muitas participações em projectos diferentes.

Daniel Macedo: Tens beef com algum rapper?
Karlon: Não eu não tenho beef com nenhum rapper,por eu não alimento de “lixo” a minha mente é muito “soft” e possitiva para alimentar disso.

Daniel Macedo: Como e quando surgiu o grupo Nigga Poison?
Karlon: Os Nigga Poison Surgiram 1991 na festa da nossa senhora da paz onde o nosso primeiro tema foi o estilo Ragga,dando esse nome Nigga Poison em 1994.

Daniel Macedo: O rap Crioulo tem tido bastante feedback na CPLP(comunidade dos países de Língua Portuguesa),como vês a evolução do rap Crioulo?
Karlon: Vejo uma boa evolução se o pessoal esta a gostar é bom,espero ver os rapperes a viverem desta arte se possível,o único ponto negativo é que vejo bastante temas iguais o pessoal só fala da street o rap não e só falar de street tem muito por onde se pegar gostava de ver outros temas diferentes o que esta a fazer falta para enriquecer.

Pra terminar a entrevista.

Daniel Macedo: Teu top 5 da Lusofonia?
Karlon: 1-Grog Nation
2-Baby dog&Vado.
3-Diza “Ezvazia gaveta”
4-Alvarenga&BG.
5-Dynamite.

Daniel Macedo: Qual é o club que apoias?
Karlon: Não ligo muito a bola mas sou simpatizante do Benfica.

Daniel Macedo: Livro?
Karlon: “Entredentes”

Daniel Macedo: Escritor?
Karlon: João Pedro Vieira.

Daniel Macedo: Marca de Carro?
Karlon: Vimeca e Carris,tenho passe L123.

Daniel Macedo: Relojo?
Karlon: SWATCH

Daniel Macedo: Consola?
Karlon: Game gear.(Sega)

Daniel Macedo: Desporto?
Karolon: Atletismo.

Daniel Macedo: Língua(English,Frances ou Espanhol)
Karlon: English&French.

Deixe uma linha d freestyle em crioulo para os leitores do blog Underground Lusófono.

Guentes en kaba di lança nha álbum a sólo
en ta anda ku nhas copias na muchila sempri na cólo
E vida kin escodji espandi nha cultura
komi e tudo claro e nada en ka ta censura

Daniel Macedo Entrevista: Karlon (Nigga Poison) O álbum Nha Momentu está á venda em Portugal,nas lojas fnac,e em Cabo Verde,nas lojas e também esta disponível on line em http://sohiphop.com.pt/produto/651/karlon-nha-momentu.
Comentários

Sobre: Underground Lusófono

HipHop/Rap Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal,Timor-Leste, São Tome e Principe.

Leave a Reply

%d bloggers like this: