Home / Eventos / Slam Viral: campeonato de poesia online realiza sua 2ª edição nos dias 6 e 7 de junho
Slam Viral: campeonato de poesia online realiza sua 2ª edição nos dias 6 e 7 de junho

Slam Viral: campeonato de poesia online realiza sua 2ª edição nos dias 6 e 7 de junho

Slam Viral: campeonato de poesia online realiza sua 2ª edição
16 poetas de todo o Brasil irão participar de uma batalha ao vivo nos dias 6 e 7 de junho, a partir das 18h30, via Facebook.

Mesmo com o isolamento social, grupos que promovem competições de poesia, conhecidas como slam, encontraram formas de continuar promovendo suas atividades. Com criatividade e alguns recursos digitais, as batalhas foram transferidas para as telas de computadores e celulares. O Slam Viral é uma disputa desse tipo e realizará sua segunda edição nos dias 6 e 7 de junho, a partir das 18h30, contando com uma parceria da Fundação da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e a participação de grupos e artistas de todo país.

Pra quem ainda não conhece, slam é um campeonato de poesia falada. Nos últimos anos, a modalidade tem ganhado força como um instrumento potente na construção da identidade periférica, pois se torna um espaço de fala em que a juventude pode expressar suas angústias, expectativas e críticas sociais. Nesses eventos, artistas apresentam suas poesias autorais e recebem notas, dessa forma elege-se um vencedor ou vencedora. Existe um circuito internacional da disputa, que termina na Copa do Mundo de Poesia.
O Slam Viral é um projeto interestadual que surgiu integralmente em contexto digital. Diferente de grupos tradicionais de slam, o Viral nunca ocupou ruas, nem praças, nem reuniu fisicamente pessoas interessadas em poesia. Esse grupo foi criado no início da quarentena com uma meta: reunir em uma grande final poetas que haviam sido selecionados em competições virtuais de slams que aconteciam nas ruas antes da quarentena, mas foram reinventados durante o isolamento.

A meta de fazer uma grande final foi realizada. A primeira edição ocorreu nos dias 3 e 5 de maio, por meio de lives transmitidas pelo Facebook, e contou com a participação de slams de oito Estados brasileiros. Foram 16 grupos inscritos, que selecionaram 16 poetas de vários lugares do país. A final foi eletrizante, com direito a vários empates, e teve quatro mulheres ocupando o pódio virtual: Thabata (SP) em 4° lugar, Bruna Motta (SP) em 3° lugar, Nathália Pinheiro (PE) e Matriarcak (SP) empatadas em 2° lugar e Jéssica preta (PB) em 1° lugar.
Elas foram premiadas com livros do Slam Guilhermina, camisas da campanha #PAREMDENOSMATAR e do Slam Amazônia/Comitê Chico Mendes, além de latas personalizadas do projeto Afeto na Lata. A competição ainda contou com a presença da campeã do Slam BR 2019, Kimani, que representou o Brasil no campeonato mundial, que também acabou sendo feito de forma virtual no dia 19 de maio. Sara Donato, integrante do Slam das Quebradas de São Carlos (SP) e rapper do grupo Rap Plus Size foi a mestre de cerimônia e conduziu a batalha poética.

O resultado foi tão positivo, que a meta inicial foi expandida. Com uma parceria firmada com a Fundação CSN, o grupo organizador do Slam Viral realizará mais três edições da disputa: uma nos dias 6 e 7 de junho e outra nos dias 4 e 5 de julho. A última batalha planejada será nos dias 1 e 2 agosto, com os limites ainda mais expandidos, pois terá a participação de outros países que também têm a língua portuguesa como oficial. Angola, Cabo Verde, Moçambique e Portugal já estão confirmados.

Chico Cesar, um dos organizadores do Slam Viral, destaca a importância de “entender que a poesia é um antídoto para combater os efeitos do isolamento causado pelo coronavírus”. E essa cura está se espalhando pelo mundo. Para a segunda edição do Slam Viral, já estão inscritos slams de 9 estados, que estão realizando suas seletivas: Paraná, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo, Ceará, Juiz de Fora, Mato Grosso do Sul e Pernambuco.
A premiação dessa vez será em dinheiro: R$ 300,00 para quem ficar em primeiro lugar, R$ 200,00 e R$ 100,00 para segundo e terceiro. Além disso, quem ocupar o pódio vai garantir sua participação em um livro de poesias, além de uma vaga para a quarta edição com os participantes dos outros países.
O mestre da cerimônia será o poeta, produtor cultural e organizador do Slam Viral Pahaliah, diretamente do Ceará. Também contará com a artista, rapper e poeta, Bixarte, que ficou em 4° lugar no Slam BR 2019, campeonato nacional de poesia falada.

Os organizadores do Viral – Beck (RJ/PB), Chico César (SP), Gabi Bidin (SP), Isadroga (PB), Jéssica Preta (PB/PE), Pahaliah (CE) e Trevo Ribeiro (AC) – convidam todos e todas para acompanharem as edições da disputa, que serão transmitidas simultaneamente no Facebook do Slam Viral (facebook.com/slam.viral) e do Centro Cultural da Fundação CSN (facebook.com/centroculturalfcsn).

Slam Viral – 2ª edição
Dias 6 e 7 de junho, a partir das 18h30
Mestre de cerimônia: Pahaliah
Show: Bixarte
Tansmssão nas páginas facebook.com/slam.viral e facebook.com/centroculturalfcsn

Comentários

Sobre: Underground Lusófono

HipHop/Rap Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal,Timor-Leste, São Tome e Principe.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: